A Arte dos Tambores Parte 2



 Doholla

( Tabla Grave)



Este instrumento de percussão é semelhante ao Derbake, que conhecemos no último post, porém suas dimensões são maiores e sua sonoridade mais grave.
A sua estrutura é formada por uma base mais ampla, se compararmos ao derbake, e sua extensão de comprimento maior.

Por causa desta característica é utilizado como percussão base, fazendo as marcações básicas da melodia das músicas, enquanto o derbake e/ou o Somadi faz os floreios.
No 'universo da música' este tom mais grave é conhecido como "baixo profundo", ou seja, aquele som que se diferencia nitidamente das demais notas graves, conferindo uma certa tridimensionalidade para a música.

Na Tradição Antiga, o Doholla era feito de argila e pele de peixe ou cabra, depois começou a ser confecionado com cerâmica.




 Para a Modernidade, esta confecção torna o instrumento muito pesado e com variação constante de afinação, então, hoje pode ser encontrado Doholla feitos com alumínio e nylon.








Temos então, conhecimento de mais um instrumento da percussão árabe:
Este vídeo mostra a diferença entre o Derbake (esquerda) e o Doholla (direita). Enquanto o Derbake confere um som mais agudo, incorpando a música; o Doholla faz a base, conferindo estabilidade e compondo o espaço musical do solo de percussão.


Para finalizar, uma dançarina interpretando um solo de Doholla (moderno, feito de alumínio e nylon)



Salam Aleikum!




Por Tuane Rodrigues

2 comentários:

  1. Respostas
    1. POis é...quando vi imaginei que fosse...
      mas são apenas semelhantes
      o proposito de uso é diferente! o doholla já é feito para fazer o fundo da música, com toques mais graves
      a confecção e as dimensões também!

      cada dia a gente aprende um pouquinho mais né!
      bjo no coração

      Excluir